8 de ago de 2011

13º CONEG da UBES




O engajamento e a força dos estudantes secundaristas ganharão notoriedade durante o 13º Conselho Nacional de Entidades Gerais da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas. O encontro será realizado em Brasília de 31 de agosto e 3 de setembro e reunirá mais de mil estudantes dos ensinos fundamental, médio, técnico, profissionalizante e pré-vestibular de todo o Brasil. O objetivo é discutir e elaborar uma plataforma política a ser apresentada à sociedade em defesa dos 10% do PIB e 50% do fundo social do Pré-Sal para a educação.
O Conselho é um dos principais fóruns de discussões do movimento estudantil e nesta edição traz como tema “Educação Tem que Ser10!”, campanha que a UBES, junto com a UNE e a ANPG, vem mobilizando os estudantes pelas ruas e universidades de todo o país, buscando o debate quanto a aprovação do novo Plano Nacional de Educação (PNE) 2011-2020.
A abertura do 13º CONEG será no dia 31, quando as entidades estudantis tomarão as ruas da capital federal em uma grande #marchadosestudantes, finalizando uma série de atos, debates, passeatas e ocupações em todo o país na Jornada de Lutas do “agosto verde e amarelo”. A grande passeata, em parceria com as centrais sindicais e o conjunto dos movimentos sociais, irá pautar não só as principais bandeiras de luta do movimento estudantil, mas também a redução da jornada de trabalho para 40h semanais.
Um dos destaques da programação é o 1º Encontro Nacional de Mulheres Secundaristas, importante momento de discussão onde estudantes de todo o país, com diferentes vivências, poderão trocar experiências e debater os avanços e retrocessos para uma universidade mais justa e igualitária.
Movimento estudantil, educação com qualidade e a conjuntura da política nacional serão alguns dos temas dos grupos de discussões que pautarão a votação dos regimentos na plenária final e a convocação para o 39º Congresso da entidade, marcado para dezembro deste ano e que irá eleger o novo presidente e a composição da nova diretoria.

Para participar do 13º CONEG da UBES é necessário realizar o credenciamento. Cada entidade municipal, estadual, metropolitana ou regional tem direito a eleger 1 delegado e 2 suplentes ao Conselho. Estudantes em geral poderão participar como observadores.
A lista das entidades cadastradas será consolidada em reunião da diretoria executiva da UBES e será divulgada no site oficial da UBES (http://comunicaubes.blogspot.com/). Para as entidades pré-credenciadas, o credenciamento será realizado até o dia 29 de agosto às 18 horas, conforme a entrega dos documentos exigidos no endereço da sede política da UBES, situada à Rua Vergueiro, 2485, Vila Mariana – SP:
I) Ata de Fundação da Entidade;II) Estatuto;III) Ata de eleição e posse da atual diretoria;IV) Comprovante de Atuação (Cartaz, Boletim, Matéria em jornal)
V) Ata da reunião de fórum da entidade para fins de eleição do delegado ao 13º Coneg da UBES.
As entidades credenciadas e observadores deverão pagar a anuidade da UBES para retirarem o seu crachá durante o evento. O pagamento destes valores, ainda não divulgados pela organização, dará direito a uma credencial, alojamento e participação em todas as atividades do CONEG. Para mais informações, confira o regimento do Conselho Nacional de Entidades Gerais. Em alta resolução para impressão em gráfica: http://bit.ly/q6Nfpe. Em baixa resolução paraimpressão doméstica: http://bit.ly/nz2ecA.

Desde sua fundação em 1948, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas mantêm a inquietação típica da juventude. Caminhando com a inspiração dos interesses nacionais e populares através de ações históricas, a UBES esteve e está nestes 63 anos presente ativamente na história da sociedade brasileira. A luta pelo “O Petróleo É Nosso", passando pela Campanha da Legalidade em 1961, chegando aos anos de repressão da ditadura militar com a Marcha dos 100 mil, foram algumas das bandeiras de entidade, que se manteve todas elas na “linha de frente”.
Alvo de perseguição, com a tortura, violência e morte de jovens estudantes, a entidade teve sua sede destruída pelo regime. Clandestina desde 1964, ainda realizou congressos, encontros e manifestações “ilegais” até 1971 quando as leis e a força da crueldade vigente da época obrigaram a inatividade do movimento secundarista por dez anos.
Em 1981, a ditadura já não tinha mais condições de deter o espírito pulsante dos secundaristas. Foi quando ocorreu em Curitiba, no Paraná o Congresso de Reconstrução da UBES. Entidades de base conseguiram se fortalecer criando grêmios estudantis e constituindo uma repercussão nacional pela reconstrução do movimento estudantil secundarista.
O 13º CONEG da UBES marcará o início das comemorações de 30 anos da reconstrução da entidade, que após a ilegalidade, participando do movimento caras pintadas, das manifestações contra o neoliberalismo, da reformulação do PNE, da defesa dos 10% do PIB e 50% do fundo social do Pré-Sal para a educação e de tantas outras lutas, mostra o porque é conhecida como a entidade da rebeldia consequente.
Confira o vídeo de comemoração pelos 60 anos da entidade:

13º CONEG da UBESLocal: Brasília-DFInformações: http://comunicaubes.blogspot.com
Twitter: @_ubes

Nenhum comentário:

Postar um comentário